Olheiras: Esse problema tem solução

Ptose Palpebral: O que é, e qual a solução
28 de novembro de 2018
Plasma Lift: A Blefaroplastia não cirúrgica segura, não invasiva e eficiente
30 de janeiro de 2019
Exibir tudo

As olheiras são muito comuns e são queixas frequentes aqui no meu consultório. Elas podem ser ocasionais, causadas pela falta de sono, excesso de bebidas alcoólicas ou podem ser persistentes, como por fatores genéticos ou alérgicos.

Existem diversos tipos de olheira e o tratamento varia conforme o tipo. São eles:

1 – Excesso do pigmento melanina nas pálpebras. Apresentam coloração marrom. O tratamento pode ser feito com peeling químicos ou com laserterapia.

2 – Aumento dos vasos sanguíneos na área ou por depósito de uma substância presente no sangue chamada hemossiderina. Podem apresentar diversas colorações: avermelhadas, azuladas ou arroxeadas. O tratamento é com luz pulsada.

3- Afundamento do sulco nasojugal ou goteira lacrimal, que é a região entre a pálpebra inferior e a bochecha. Esse afundamento é causado pelo envelhecimento e provoca sombras na área, agravando o aspecto das olheiras. A projeção anterior causada pelas bolsas de gordura também aumenta o sombreamento dessa região.

O preenchimento com ácido hialurônico na região pode ser a solução para eliminar o aspecto de cansaço do rosto causado pela olheiras. O resultado pode ser notado imediatamente após a aplicação. Isso se dá porque quando injetado, o ácido hialurônico retém água, hidrata a pele e provoca um pequeno aumento de volume no local, suavizando os contornos e marcas causados pela olheira.

4- Mista: uma combinação dos fatores acima.

Para o sucesso do tratamento das olheiras é muito importante a identificação do tipo de olheira. E dependendo da intensidade, muitas sessões do tratamento escolhido podem ser necessárias. Agende uma consulta para saber qual tipo você apresenta e qual a melhor proposta terapêutica para seu caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *