Você sabia que o botox pode ser usado para tratar espasmos das pálpebras?

Plasma Lift: A Blefaroplastia não cirúrgica segura, não invasiva e eficiente
30 de janeiro de 2019
Retração palpebral: O que é, quais as causas e como tratar
3 de abril de 2019
Exibir tudo

Alguma vez você já sentiu suas pálpebras piscarem de maneira involuntária? Quando esse ato torna-se mais frequente do que o normal, pode ser sinal da presença de blefaroespamo. Você já ouviu falar sobre isso?

Trata-se de uma condição debilitante de causa desconhecida caracterizada por fechamento palpebral persistente e involuntário.
Os primeiros sintomas costumam ser brandos, e vão aumentando, gradativamente, com o passar dos anos podendo atingir um ou os dois olhos.

Em casos mais graves, o blefaroespamo pode causar cegueira funcional, dificultando a visão e atrapalhando a execução das tarefas do dia a dia.

Mas a boa notícia é que existe tratamento!
A toxina botulínica – famosa no tratamento e prevenção de rugas e linhas de expressão – também pode ser usada para fins terapêuticos.
A aplicação é feita na musculatura ao redor dos olhos, de modo a paralisá-los, impedindo que haja contração indesejada dos mesmos.

Então, fique atento! Se você perceber que está piscando de forma “anormal”, não deixe de procurar um oftalmologista especialista em cirurgia oculoplástica e comece, o quanto antes, o tratamento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *